CUIDADOS COM A ROUPA

Quem já passou pela experiência da maternidade, sabe que guarda roupa de grávida é mais restrito. Por isso, as roupas acabam sendo usadas com mais frequência, necessitando de muitas lavagens.
E é levando tudo isso em conta que nós aqui da Maternalle não abrimos mão de trabalhar com produtos de qualidade.
Mas não basta investir em peças de qualidade se a gente não sabe quais os cuidados necessários para mantê-las conservadas.
Reunimos  aqui algumas dicas que farão toda a diferença na durabilidade da peça. 
1- Conheça a composição do tecido – Sabe aquelas etiquetas que vem na parte interna da roupa, com vários símbolos ? São as etiquetas de composição têxtil. Elas são tão importantes quanto os rótulos dos alimentos.  É lá que a gente conhece a mistura de fios que compõe cada peça que a gente compra, até com percentagens de cada fio na confecção da roupa.  Cada tido de tecido exige cuidados de lavagem e secagem específicos, bem como a temperatura para passar ferro.
Conheça o significado da simbologia aqui.
Moda Gestante

2 Água fria sempre –  Para todos os tecidos, a  lavagem com água fria é sempre mais indicada do que água quente. Na água quente o algodão pode soltar tinta, tecidos sintéticos podem encolher/deformar e as tramas de tricô e malhas podem ceder. Também não custa nada separar as lavagens em ‘turnos’: roupas claras, roupas escuras e roupas coloridas formam 3 grupos que não deveriam se misturar nunca na máquina (ou no molho!).

3 – Máquina de lavar – Pra lavar na máquina os módulos mais simples e mais rápidos de centrifugação são também os mais adequados: atrito demais pode desgastar tecidos, desbotar cores e lavagens, fazer aparecer bolinhas e deformar costuras. Quando as peças forem lavadas à mão é bom retirar o excesso de água do enxague apenas pressionando as peças, nunca torcendo ou fazendo muita força.

4 Pendurando as peças – Na hora de pendurar peças, quanto mais esticadinhas elas ficarem, menos desgaste! Coloque as peças para secar em cabides e pendure-os no varal. Elas vão secar lisinhas, e  não  precisarão  de tanto calor/pressão do ferro de passar – que em excesso também prejudica tramas e tecidos. Tricôs e camisetas de malha devem ser dobrados e não pendurados (os fios e tramas podem deformar e ficar com a forma do cabide marcada nos ombros) e camisas, calças, vestidos e saias economizam o uso do ferro de passar se forem pendurados esticadinhos.
 É bom que o varal seja instalado em local ventilado, mas sem luz do sol direto nas peças.

5 – Atenção à temperatura do ferro. – Nesse momento quem mais ajuda são as etiquetas de composição têxtil, com símbolos que indicam modos e temperaturas, que devem ser seguidos à risca! De regra, tecidos sintéticos (misturas com acrílico, poliéster, poliamida, etc…) devem ser passados em temperaturas amenas e tecidos naturais (algodão, seda, linho) podem ser passados em temperaturas mais elevadas. Peças passadas pelo lado avesso estão à salvo de queimaduras e marcas de brilho.

São truques simples mas que vão garantir uma maior durabilidade maior de suas roupas, que terão uma aparência de novas por muito mais tempo. 
Se você tiver mais dicas, compartilhe aqui com a gente!
Leia também o nosso post sobre como tirar manchas.

Fonte: Oficina de estilo

Tags: CUIDADOS COM A ROUPA, DICAS